Ataque russo atinge hospital infantil e prédios residenciais na Ucrânia, diz Zelenski

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Bombardeios com mísseis atingiram cidades de toda a Ucrânia e mataram ao menos 29 pessoas nesta segunda-feira (8). Um dos pontos mais afetados é o principal hospital infantil do país, na capital Kiev. Segundo as autoridades ucranianas, trata-se da ofensiva aérea mais mortal feita pela Rússia nos últimos meses.

O ataque principal, em Kiev, deixou dez mortos e 35 feridos. Duas horas depois, os destroços de outro bombardeio atingiram um segundo hospital da capital, matando outras quatro pessoas e ferindo três, de acordo com os serviços de emergência.

Em Krivii Rih, cidade natal do presidente Volodimir Zelenski, a ofensiva deixou 11 mortos e 40 feridos. No leste do país, os mísseis atingiram uma área industrial na cidade de Pokrovsk e mataram três pessoas, enquanto a cidade de Dnipro registrou uma morte.

“Terroristas russos mais uma vez lançaram um grande ataque de mísseis contra a Ucrânia, em diferentes cidades —Kiev, Dnipro, Krivii Rih, Sloviansk, Kramatorsk. Mais de 40 mísseis de vários tipos danificaram edifícios, infraestrutura e um hospital infantil”, escreveu o presidente Volodimir Zelenski, no X (ex-Twitter).

“A Rússia não pode alegar ignorância sobre onde seus mísseis estão voando e deve ser responsabilizada por todos os seus crimes contra pessoas, contra crianças, contra a humanidade em geral. É muito importante que o mundo não permaneça em silêncio sobre isso agora, e que todos vejam o que a Rússia é e o que está fazendo”, escreveu.

Zelenskiy disse que há várias pessoas presas sob os escombros do hospital infantil. “Há pessoas sob os escombros e ainda não se sabe o número exato de vítimas. Neste momento, todos estão ajudando a limpar os escombros, tanto médicos quanto “, afirmou.

Repórteres da AFP informaram que uma densa fumaça cobria Kiev durante a manhã

O prefeito, Vitali Klitschko, declarou que em dois bairros do centro da cidade caíram fragmentos de mísseis derrubados pela defesa antiaérea e que os serviços de resgate foram enviados para a área.

Redação / Folhapress

COMPARTILHAR:

Participe do grupo e receba as principais notícias de Campinas e região na palma da sua mão.

Ao entrar você está ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.

NOTICIAS RELACIONADAS