Brasileira é encontrada morta nos EUA e família pede ajuda para trazer corpo

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Uma brasileira foi encontrada morta nos Estados Unidos depois de ficar uma semana desaparecida. A família pede doações para conseguir trazer o corpo para ser sepultado no Brasil.

Suzan Christian Ferreira Barbosa, 42, de Pedro Leopoldo, Minas Gerais, estava desaparecida nos Estados Unidos havia uma semana, de acordo com a irmã Roberta Natiara Barbosa Ferreira.

“Suzan estava nos Estados Unidos quando sua vida foi interrompida de forma cruel e abrupta”, afirmou Roberta.

A mulher foi encontrada morta em uma área rural no estado de Michigan.

“Como os custos para trazer o corpo são altos e nossa família não dispõe desses recursos, pedimos gentilmente sua colaboração para que possamos dar um último adeus à nossa querida irmã”, afirmou Roberta, que abriu um financiamento coletivo para arrecadar R$ 100 mil.

“É uma dor que eu não sei explicar porque nós duas éramos iguais a duas irmãs. Ela fazia muita coisa comigo. Ela não me deixava ficar triste com certas coisas, que a gente passa na vida”, lamentou a mãe Irene Maria Barbosa, em entrevista à TV Globo em Minas Gerais.

Segundo familiares relatam ao G1 em Minas Gerais, a vítima era funcionária da irmã, que trabalha com produtos importados. Ela foi em julho para os Estados Unidos em busca de fornecedores. O corpo foi encontrado no domingo (30), e a família suspeita de crime sexual já que ela foi encontrada sem roupa.

A reportagem procurou a polícia de Dearborn, responsável pelas investigações, na manhã desta segunda-feira (8), mas não recebeu resposta até a publicação deste texto.

O Itamaraty afirmou que o Ministério das Relações Exteriores, por meio do Consulado-Geral do Brasil em São Francisco, permanece à disposição para prestar assistência consular necessária e apoio aos familiares.

FRANCISCO LIMA NETO / Folhapress

COMPARTILHAR:

Participe do grupo e receba as principais notícias de Campinas e região na palma da sua mão.

Ao entrar você está ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.

NOTICIAS RELACIONADAS