Furacão trava volta de Dorival e dirigentes da seleção após Copa América

RIO DE JANEIRO, RJ (UOL/FOLHAPRESS) – Como se não bastasse a má campanha na Copa América, a comissão técnica e os dirigentes da seleção brasileira ainda estão nos Estados Unidos. O motivo? Um furacão.

furacão Berryl atingiu a região do Texas e complicou a operação do aeroporto de Houston.

Esse aeroporto seria a rota de saída do país para a parte da delegação da seleção que voltará ao Brasil —isso não envolve jogadores.

O técnico Dorival Júnior, o coordenador Rodrigo Caetano e outros membros da delegação ainda estão em Las Vegas, onde o Brasil perdeu nos pênaltis para o Uruguai, no sábado, e foi eliminado nas quartas de final.

Sem poder pegar o voo inicialmente previsto, a alternativa é uma outra rota entre Las Vegas e Rio de Janeiro, nesta quarta-feira (10).

A expectativa é que o grupo chegue ao Rio entre a noite da própria quarta-feira e a madrugada de quinta-feira (11), dependendo do horário exato da decolagem nos EUA.

Jogadores que estavam com a seleção e atuam em clubes brasileiros, como Guilherme Arana, do Atlético-MG, voltaram antes.

Os que jogam no futebol europeu engataram nas férias e cada um saiu por contra própria.

A próxima viagem da seleção brasileira será em setembro, para enfrentar o Equador, pelas Eliminatórias da Copa 2026. O jogo provavelmente será em Porto Alegre. Na mesma data Fifa, o jogo fora de casa será contra o Paraguai, em Assunção.

IGOR SIQUEIRA / Folhapress

COMPARTILHAR:

Participe do grupo e receba as principais notícias de Campinas e região na palma da sua mão.

Ao entrar você está ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.

NOTICIAS RELACIONADAS