Polícia Civil de Birigui investiga denúncia de assédio sexual contra funcionário de farmácia

A Polícia Civil de Birigui (SP) anunciou a abertura de um inquérito para investigar uma denúncia de assédio sexual feita contra um funcionário de uma farmácia local. A acusação envolve o suposto molestamento de uma cliente durante a aplicação de uma injeção em domicílio, ocorrida na manhã do último sábado (10).

De acordo com informações apuradas pela reportagem, a vítima, uma mulher de 27 anos, relatou que entrou em contato com a farmácia para solicitar a aplicação de um anticoncepcional em sua residência. Durante o procedimento, o investigado, um homem de 51 anos, teria se comportado de maneira inadequada, conforme narrado pela vítima.

Segundo o relato da mulher, o funcionário teria se exposto e realizado toques inapropriados, incluindo tentativas de penetração com os dedos, além de ameaças, antes de ser afastado por ela. Os policiais militares chamados ao local ofereceram assistência médica à vítima, que recusou, optando por registrar a ocorrência posteriormente na delegacia.

Na versão apresentada pelo investigado, ele negou as acusações e explicou que o vazamento de sangue durante a aplicação exigiu a limpeza do local com um algodão e a colocação de um adesivo curativo. O delegado responsável pelo caso ouviu ambas as partes e analisou um vídeo gravado pela vítima, decidindo pela liberação do investigado, mas o caso segue sendo investigado como importunação sexual. O vídeo será anexado ao inquérito como parte das evidências a serem consideradas durante a investigação em andamento.

Login

Welcome! Login in to your account

Remember meLost your password?

Lost Password