Por que o chuveiro gasta tanta energia?

Foto: FreePik

Um dos principais vilões do alto consumo de energia elétrica nas residências é o chuveiro, que pode representar até 40% nas contas de energia do mês. Mas qual é o motivo do chuveiro gastar tanta energia? As principais causas disso são a alta potência e o uso diário do aparelho. No inverno, o gasto com a energia elétrica é ainda maior: quando ligado em altas temperaturas o chuveiro utiliza o total de sua potência instalada.

“Uma família de quatro pessoas que tomam banhos de 15 minutos ao dia resulta aproximadamente num custo de cerca de R$ 100 ”, diz Fernando de Lima Caneppele da Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos da USP.

Uma solução para isso é utilizar um sistema de aquecimento solar de água. No Brasil, essa alternativa está se tornando cada vez mais popular, sendo eficiente não somente para o aquecimento da água do banho, mas também para piscina e torneiras, entre outros.

O custo de instalação para uso residencial varia de R$ 2 mil a R$ 6 mil, mas o investimento apresenta um bom custo-benefício: “O sistema é mais simples e mais econômico do que a instalação da energia solar fotovoltaica completa, garante o uso da energia renovável limpa e sua manutenção é considerada fácil e barata”, diz Caneppele.

O retorno do investimento varia de 18 a 32 meses, mas uma economia significativa já pode ser vista logo no primeiro mês de uso. Segundo o professor, uma conta de luz de R$ 350 pode chegar a ter uma economia de R$ 87. A redução na fatura, porém, pode ser bem maior e chegar a 50% do valor. Isso varia conforme o uso e a participação do sistema auxiliar.

Alguns fatores devem ser observados, como a eficiência do aquecedor e a forma de instalação. “Independentemente disso, pode se considerar que a economia de energia elétrica será percebida pelo consumidor. Fica aí a dica para quem quiser economizar na conta de luz”, fala o professor.

Como funciona o sistema de aquecimento?

Composto de placas solares, também chamadas de coletores, o sistema capta a energia solar térmica e a transfere para a água. No conjunto, há um recipiente cilíndrico isolado termicamente que armazena e conserva a água aquecida, conhecido como boiler. “Os raios atravessam o vidro de sua superfície e aquecem as aletas presentes em seu interior. O calor é então transferido para os tubos, aquecendo a água. Como a água é armazenada em um recipiente isolado, ela se mantém aquecida até o momento que for utilizada”, explica.

É importante que o projeto leve em consideração as condições do ambiente e de uso, como a quantidade de pessoas que moram na casa e qual a durabilidade dos banhos. Além disso, o aquecimento solar deve contar com um sistema auxiliar que permita suprir a demanda em períodos nos quais não há muita incidência de luz do sol.

**Texto de Jornal da USP 

Login

Welcome! Login in to your account

Remember meLost your password?

Lost Password