Filme Napoleão é praticamente uma rede social

Imagem filme Napoleão|Foto:divulgação

Está em cartaz nos cinemas o filme “Napoleão”, com direção de Ridley Scott e protagonizado por Joaquin Phoenix. A obra retrata o famoso general francês que virou imperador. A colunista da Novabrasil, a fonoaudióloga Vanessa Pedrosa, fez uma relação do filme com nossa vida atual.

Para ela, Ridley Scott reescreveu uma história ocorrida há alguns séculos, mas com linguagem excessivamente atual. ”Uma realidade de histórias mais rápidas que o tempo normal, rasas e apresentando apenas aquilo que interessa para ser publicado e sem profundidade”, aponta Vanessa. Na avaliação da colunista, Napoleão aparece infantilizado e sem representação política. Ela lembra que as guerras napoleônicas atingiram várias nações. E no filme, não há diálogos profundos ou interessantes.

Na comparação com nosso dia a dia, o filme é praticamente uma rede social. Vanessa Pedrosa entende que “a vida é retratada em pedacinhos, sem diálogos e apenas em fotos bonitas, igualzinho uma rede social”.

A colunista propõe algumas reflexões: o quanto fomos capazes de aprofundar uma conversa boa nos últimos meses? O quanto fomos além de uma frase de efeito quando discutimos algum assunto? Será que conseguimos falar sobre um filme, uma música e efetivamente opinar ou só usamos frases de efeito?

Outras provocações da fonoaudióloga: conseguimos escutar a opinião de outras pessoas e o quanto isso provocou mudanças e nos fez pensar? Qual assunto que faz bem para sua alma? É possível colocar de verdade seus sentimentos sobre determinadas coisas?

Vanessa Pedrosa propõe que aprendamos a escutar o diferente e o que não concordamos. Para ela, o filme Napoleão pode ajudar a observarmos o que não podemos ser e nos estimular a conversar melhor com as pessoas.

COMPARTILHAR:

Participe do grupo e receba as principais notícias de Campinas e região na palma da sua mão.

Ao entrar você está ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.

NOTICIAS RELACIONADAS