Médica é estuprada após sair do trabalho em posto de saúde no litoral de SP

Ela foi rendida por um homem armado com uma faca. Segundo a Polícia Civil, já existe um suspeito pelo crime sendo investigado.

Uma médica, de 32 anos, foi estuprada ao sair do posto de saúde onde trabalha na cidade de Itanhaém, no litoral paulista. De acordo com informações da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo (SSP-SP), a vítima disse à polícia que um homem a abordou com uma faca e a obrigou a entrar no próprio carro, fazendo ela dirigir até uma casa, onde o suspeito praticou o crime.

De acordo com a Polícia Civil, o estupro aconteceu na tarde da última quinta-feira (04), no bairro Campos Elíseos. A vítima procurou a Polícia Militar na madrugada do dia seguinte, quando foi levada ao Instituto Médico Legal, onde passou pelo exame de corpo de delito e o protocolo de atendimento médico, em casos quando há suspeita de abuso sexual.

A Polícia Civil aguarda os resultados dos laudos para que o homem apontado como suspeito pelo crime possa ser acusado.

De acordo com a SSP-SP, o caso foi registrado como estupro no Plantão da Delegacia Seccional de Itanhaém. Mais detalhes serão preservados devido à natureza da ocorrência.

Prefeitura de Itanhém

Em nota, a Prefeitura de Itanhaém disse que a servidora recebeu toda a assistência médica necessária na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do município.

Ainda de acordo com o comunicado, a Administração Municipal fará o devido acompanhamento e prestará todo suporte necessário à servidora durante o processo de recuperação.

COMPARTILHAR:

Participe do grupo e receba as principais notícias de Campinas e região na palma da sua mão.

Ao entrar você está ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.

NOTICIAS RELACIONADAS