Alec Baldwin será julgado por homicídio culposo por tiroteio em ‘Rust’

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – O ator Alec Baldwin, 66, vai a julgamento na próxima terça-feira (7) devido à acusação de homicídio culposo pelo incidente do tiro que matou a diretora de fotografia Halyna Hutchins no filme “Rust”, em 21 de outubro de 2021.

O julgamento vai acontecer em Santa Fé, no oeste dos Estados Unidos, e deverá durar até oito dias. Se condenado, o ator pode pegar até 18 meses de prisão.

Baldwin ensaiava uma cena com uma arma quando ela disparou e atingiu a profissional e feriu outro homem. A alegação de Baldwin é que o revólver disparou acidentalmente e que não sabia que a arma estava carregada com munição real.

Em abril do ano passado, promotores haviam rejeitado uma primeira acusação criminal contra o ator, pois disseram que precisavam de mais tempo para investigar. Uma análise forense concluiu que Baldwin teria puxado o gatilho para disparar, o que contradizia sua alegação.

Em março, Hannah Gutierrez-Reed, a pessoa responsável por manipular o revólver no set, foi condenada por homicídio culposo a 18 meses de prisão por ter falhado ao seguir protocolos.

Ao Guardian, Joshua Kastenberg, professor de direito penal na Universidade do Novo México e ex-promotor, disse que, apesar de o tiro não ter sido intencional, os promotores do caso terão de convencer o júri de que Baldwin foi negligente.

“Se você vai considerar alguém culpado de negligência criminosa, você tem que provar que o [réu] é responsável pela negligência quase em sua totalidade, e isso é difícil em um caso em que houve mais de um participante. E um júri já considerou outra pessoa culpada.”

LEONARDO VOLPATO / Folhapress

COMPARTILHAR:

Participe do grupo e receba as principais notícias de Campinas e região na palma da sua mão.

Ao entrar você está ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.

NOTICIAS RELACIONADAS